Mercado aquecido para o final de ano. O pior já passou?

Com a queda recente da Selic, somado a liberação do décimo terceiro das empresas, o governo espera o maior aquecimento nas vendas de final de ano do comércio, prevendo um 2020 com prováveis juros negativos.

O dólar novamente disparou, e a B3 (Bolsa de Valores de São Paulo) reagiu negativamente face ao novo posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) mediante a soltura de presos condenados em segunda instância, e a crise político-institucional que assola o Brasil. Analistas preveem que os reflexos ocorrerão em curto prazo, e que não deverão frear o crescimento econômico projetado para o ano seguinte.

O cenário mundial, todavia, demonstra-se em recuperação, haja vista que a economia global passou pela maior desaceleração da última década.

Em que pese a recente ameaça de crise, especialistas tendem a afirmar que o pior já passou, onde o temor de recessão ditou o tom pessimista no mês de outubro. Todavia, os cortes de juros dos bancos centrais e um iminente acordo comercial previsto entre Estados Unidos e China puderam animar os mercados internacionais neste início de Novembro.

Nas terras do Tio Sam, o Institute for Supply Management (ISM) se estabilizou no mês de Outubro, aproveitando essa esteira de otimismo o governo anunciou a criação e preenchimento das vagas de emprego além do projetado.

Já na Europa a tensão deu uma trégua, ao menos até Janeiro, em vista do adiamento do BREXIT, com a saída do Reino Unido da União Europeia já definida, negociando-se apenas em quais condições ocorrerão, tranquilizando, ao menos pelo momento a zona Euro.

Reagindo a essa onda positiva, os mercados financeiros de um modo geral demonstraram parcimônia com o otimismo, com as principais bolsas avançado nos últimos dias na Europa e Ásia. Portanto, o pior cenário já passou, sendo momento oportuno para reserva de capital para investir com estratégia, mantendo-se um portfólio de investimentos diversificados, e gastos com moderação nesse final de ano, sem comprometimento de renda e visando planejar um bom início de 2020.

Escrito por: Marco Aurelio Moraes- Coaching Financeiro

Leave a comment